Cura do HIV foi um dos temas discutidos no 12º Congresso Paulista de Infectologia

A Sociedade Paulista de Infectologia (SPI) realizou entre os dias 30 de novembro e 4 de dezembro de 2020, virtualmente, o 12º Congresso Paulista de Infectologia. E no dia 1 de dezembro, que é lembrado como o Dia Mundial de Luta Contra a Aids, tivemos uma importante apresentação sobre a cura do HIV: o diretor do Laboratório de Retrovirologia do Departamento de Medicina da Unifesp, Dr. Ricardo Sobhie Diaz.

Segundo Boletim Epidemiológico do Ministério da Saúde divulgado no mesmo dia, cerca de 920 mil brasileiros vivem com o HIV, sendo 89% deles já diagnosticados e 11% sem saber que contraíram o vírus. A boa notícia é que, segundo dados da Secretaria Municipal da Saúde de São Paulo, há 3 anos consecutivos a cidade passa por uma queda nos casos de HIV/Aids.

Na ocasião, o especialista mostrou um estudo, da qual coordena, pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), demonstrando a possibilidade de eliminar o HIV do organismo de um soropositivo por meio de alguns medicamentos. Esta informação foi confirmada depois que um brasileiro de 34 anos, diagnosticado com o vírus em 2012, passou a ter a sorologia negativa por um longo prazo, após ingerir vários medicamentos contra a Aids.

“Com este novo método de tratar os pacientes, o médico está tentando proporcionar a cura do HIV, por meio de uma intensificação do tratamento, utilizando várias outras medicações que, atualmente, não fazem parte dos antirretrovirais. Apesar de serem estudos preliminares, eles apresentam perspectivas interessantes”, explicou o médico infectologista, professor de infectologia da FMABC (Faculdade de Medicina do ABC) e coordenador desta conferência, Dr. Juvêncio Juvencio José Duailibe Furtado ao lado da infectologista, médica de referência em Genotipagem do HIV Dra. Lucy Cavalcanti Vasconcelos

Como ainda não é possível afirmar que o paciente está realmente curado, o especialista pretende refazer a pesquisa, utilizando os medicamentos que eles conseguiram avaliar que atuaram melhor e com um novo grupo de indivíduos.

Em breve, essa e outras apresentações do 12º Congresso Paulista de Infectologia estarão disponíveis no site da SPI, na aba Educação Continuada.





Veja todas Notícias da SPI