Venha fazer parte do maior e principal evento que a SPI promove no interior de São Paulo! Saiba mais sobre o Caipirão 2017

Sociedade Paulista de Infectologia promove Caipirão 2017
No próximo dia 30 de junho de 2017 acontece no Auditório 5 da Faculdade de Ciências Médicas (FCM) da Unicamp o Caipirão 2017, evento gratuito e anual que reunirá infectologistas, residentes e alunos das universidades do interior de São Paulo. O tema deste ano será: Desafios clínicos contemporâneos para o infectologista no interior de São Paulo. O vice-presidente da Sociedade Paulista de Infectologia, Luís Gustavo de O. Cardoso destaca algumas informações importantes sobre o evento.

Qual a importância deste evento para a Sociedade Paulista de Infectologia?
Este é o maior e principal evento que a Sociedade Paulista de Infectologia promove no interior de São Paulo, em parceria com a Unicamp, USP/Ribeirão Preto, UNESP/Botucatu e a Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto.  Além disso, é um encontro muito tradicional, anual, gratuito e com sede rotatória entre estas cidades.

 Qual histórico do evento?
O Caipirão é um encontro entre as Disciplinas de Infectologia destas Faculdades com histórico de muitos anos. Após período de interrupção, foi retomado em 2013 com a participação da Sociedade Paulista de Infectologia que passou a financiar e organizá-lo em conjunto com a faculdade anfitriã. Assim, o encontro voltou a ocorrer Campinas/2013, Ribeirão Preto/2014, Botucatu/2015, São José do Rio Preto/2016 e, agora, de volta a Campinas. A retomada do Caipirão foi o precursor dos outros eventos da SPI fora da Capital que o sucederam como o Infecto-oeste e o Caiçarão.

 Por que participar do Caipirão 2017?
Porque se trata de uma oportunidade para discutir e adquirir conhecimentos sobre assuntos importantes com foco na infectologia geral, cobrindo as principais áreas da especialidade (infecções associadas a assistência, resistência bacteriana, hepatites virais, HIV/AIDS, infecções fúngicas, arboviroses, etc).  E também pelo fato de que nos últimos anos, o Caipirão teve expressivo público: Campinas/2013 contou com 176 participantes, Ribeirão Preto/2014: 164, Botucatu/2015: 395 e São José do Rio Preto/2016: 138. Destaca-se também a oportunidade de interação entre docentes, médicos, residentes e alunos das diferentes instituições nestes eventos.

Orientações importantes aos que desejam participar do Caipirão 2017:
A Sociedade Paulista de Infectologia disponibiliza de forma gratuita o transporte partindo destas faculdades até o local do evento.
A inscrição pode ser realizada no local, entretanto, a emissão do certificado fica facilitada se feita com antecedência pelo site. Por isso,  acesse já e faça sua inscrição: www.fcm.unicamp.br/eventos

Programação                                       
8h00 às 9h00: Inscrição
9h00 às 9h15: Abertura: Plínio Trabasso (FCM-Unicamp), Eduardo A.S. Medeiros (Unifesp/SPI) e Rogério de J. Pedro (FCM-Unicamp) 
9h15 às 9h45: Conferência de AberturaCandida auris: um desafio emergente Maria Luiza Moretti (FCM-Unicamp)
Apresentador: Francisco H. Aoki (FCM-Unicamp)
9h45 às 10h00: Café
10h00 às 12h00: Visita à beira da mesa - Apresentação de casos clínicos por residentes e discussão 
Debatedores: Irineu Luiz Maia (FAMERP), Marcelo C. Ramos (FCM - Unicamp), Valdes R. Bolella (FMRP-USP), Ricardo Almeida (FMB-Unesp) 
- Recém-nascido de mãe com febre no periparto, com síndrome ictérica: Jonas A. Sawazaki (FMB-Unesp)
- Complicação neurológica de etiologia infecciosa: Cássia Estofolete (FAMERP)
- Lesões disseminadas por agente não usual: Mateus R. de Campos (FMRP-USP)
- Pneumopatia em imunossuprimido: Cássia Estofolete (FAMERP)
- Exantema + artralgia febril: Juliana Ribon (FCM-Unicamp)
- Artrite febril: Antônio C. Martins (FCM-Unicamp)

12h00 às13h30: Almoço
13h30 às14h30: Miniconferência: Visão crítica sobre os Protocolos Clínicos e Diretrizes Terapêuticas atuais para infecção pelo HIV e hepatites virais.
Moderadores: Mônica J. de Moraes (FCM-Unicamp) e Maria Patelli J. S. Lima (PUCCAMP) 
HIV em adultos: Lenice R. de Souza (FMB-Unesp) 
Hepatite C: Raquel S. B. Stucchi (FCM-Unicamp)
Discussão
14h30 às15h30: Mesa Redonda: Como manejar e controlar as Enterobactérias resistentes aos carbapenêmicos?
Moderadores: Luís Gustavo O. Cardoso (HC-Unicamp/SPI)
Como eu trato? Luís Felipe Bachur (HC-Unicamp)
Como eu controlo? Gilberto Gambero Gaspar (FMRP-USP)
Perspectivas - Carlos Magno C. B. Fortaleza (FMB-Unesp/SPI) 
Discussão 
15h30 às 15h45: Café

15h45 às16h15: Mesa Redonda: Infecções crônicas de difícil manejo.
Moderadores: Roberto Martinez (FMRP-USP) e Mariângela R. Resende (FCM-Unicamp) 
Paracoccidioidomicose: Itraconazol X sulfa-trimetoprim - Ricardo Cavalcante (FMB-Unesp) 
Tuberculose multidroga-resistente: racional para os esquemas terapêuticos atuais - Valdes R. Bolella (FMRP-USP) 
16h15 às 16h45 Conferência: Manejo diagnóstico e terapêutico da Febre Amarela - Benedito A. L. da Fonseca (FMRP-USP) 
Moderador: Plínio Trabasso (FCM-Unicamp)
16h45 às17h00: Encerramento
 
Local do evento: Local do evento: Auditório 5, FCM. Rua, Albert Sabin s/n- Cidade Universitária, Campinas - SP, 13083-894





Veja todas Notícias da SPI