Webinar da SPI apresenta atualizações nas abordagens diagnósticas do SARS-Cov-2

Após mais de um ano em situação de pandemia provocada pelo coronavírus, quais são as atualizações nas abordagens diagnósticas da doença? Essa foi a pergunta que norteou as palestras da décima edição do "Programa Educacional 2021: Terças-feiras com a SPI", promovido pela Sociedade Paulista de Infectologia.

A sessão, realizada em formato virtual na noite de terça-feira (06), contou com a coordenação do médico infectologista do Hospital de Clínicas da Unicamp e diretor da SPI, Dr. Luis Felipe Bachur, e teve participação de 251 pessoas.

O encontro teve duas palestras, a primeira foi conduzida pelo virologista, pesquisador do Instituto de Medicina Tropical da USP e coordenador de Pesquisa e Desenvolvimento da Dasa, Dr. José Eduardo Levi, sobre detecção do Sars-CoV-2, por meio do RT-PCR e testes de antígeno.

Na oportunidade, Levi abordou a dinâmica de infecção pelo Sars-CoV-2, indicou após quantos dias de sintomas da doença que o PCR poderá apresentar resultados positivos ou negativos, conforme a sensibilidade do paciente que varia por diversos fatores, como a carga viral. Além disso, detalhou a metodologia dos testes moleculares e de antígeno para detectar a presença do vírus no organismo, mostrou os limites dessas tecnologias e quais as melhores formas de coleta da amostra em determinados casos.   

A segunda apresentação foi feita pelo médico infectologista, professor da Unifesp e diretor clínico do Grupo Fleury, Dr. Celso Francisco Hernandes Granato, sobre sorologia e pesquisas de anticorpos neutralizantes, indicando se são instrumentos para o diagnóstico de pessoas infectadas ou vacinadas contra o Sars-CoV-2.

De acordo com o Dr. Celso, a sorologia em casos de covid-19 surgiu pela dificuldade na obtenção de recursos para diagnósticos direto, por meio da biologia molecular, em função da falta de insumos, por isso, se tornou alternativa em pacientes internados com suspeitas. Ainda, os testes neutralizantes permitem observar se a pessoa teve ou não contato com o vírus e identificar a longevidade dos anticorpos estimulados pelas vacinas no organismo. Por fim, indicou que os últimos meses foram marcados por evoluções consideráveis nos testes sorológicos, para atender as demandas da pandemia.

Após as exposições, a webinar também reservou um momento para os convidados responderem dúvidas dos participantes. A íntegra do encontro está disponível AQUI.

O próximo encontro do “Programa Educacional 2021: Terças-feiras com a SPI" está marcado para o dia 20 de julho, e, seguindo a tradição de abordar temas relevantes para a área da Infectologia, terá como tema as atualizações nos Protocolos Clínicos e Diretrizes de Tratamento (PCDT) de HIV no Brasil. 





Veja todas Notícias da SPI