Caipirão 2018: infectologista e residente falam sobre infecção pós-transplante

No dia 8 de junho de 2018 aconteceu em Ribeirão Preto, no anfiteatro do Bloco Didático da FMRP-USP, o Caipirão 2018, evento anual e gratuito da Sociedade Paulista de Infectologia, que foi realizado em parceria com a Unicamp, USP/Ribeirão Preto, UNESP/Botucatu e a Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto.

Na ocasião, um tema relevante foi apresentado pela infectologista Mariângela Resende e o residente Marcos Vinicius Landi Stori Milani: infecção no pós-transplante, onde a ênfase foi em citomegalovírus, uma infecção extremamente frequente no pós transplante de órgão sólido.  “Esse vírus tem um impacto grande, porque ele pode contribuir para o desenvolvimento de rejeição pós-transplante. Por outro lado a rejeição aumenta o risco de infecção ativa por citomegalovírus. Logo, o manejo adequado nesse procedimento é fundamental tanto para sobrevida do enxerto como para do próprio indivíduo”, explica a infectologista

O caso apresentado no Caipirão 2018 foi de um paciente transplantado cardíaco que apresentou múltiplas rejeições de grau leve e que, durante seu acompanhamento após a cirurgia, teve dois episódios de citomegalovírus, detectado por meio do PCR quantitativo, por qual foi realizada a terapia preemptiva. E no segundo episódio apresentou uma persistência da viremia. “Fizemos um manejo pensando em uma resistência do citomegalovírus ao medicamento que ele estava utilizando e conseguimos dobrar a dose com sucesso. O que se torna uma alternativa para manejar esse tipo de caso", destaca Mariângela.

Porém, vale destacar que temos algumas limitações no Brasil em relação à esse assunto: a escassez do arsenais terapêuticos para manejar esses casos e o diagnóstico da resistência do citomegalovírus.  Nesse último caso porque ele requer métodos moleculares mais sofisticados que não são oferecidos em centros de referência, apesar de sua capacidade para isso”, finaliza a especialista.





Veja todas Notícias da SPI

13º Congresso Paulista de Infectologia