A higienização das mãos e sua capacidade de evitar a transmissão de infecções

*Thais Guimarães

A higienização das mãos é a medida individual mais simples e menos dispendiosa para prevenir a propagação das infecções relacionadas à assistência à saúde (IRAS). Recentemente, o termo “lavagem das mãos” foi substituído por “higienização das mãos” englobando a higienização simples, a higienização antisséptica e a antissepsia cirúrgica das mãos.
A higienização das mãos apresenta as seguintes finalidades: remoção de sujidade, suor, oleosidade, pelos, células descamativas e a microbiota transitória da pele e tem por objetivo interromper a transmissão de infecções veiculadas pelo contato direto e indireto com o paciente e assim prevenir as infecções causadas pelas transmissões cruzadas (2,3).
Apesar das evidências mostrarem a importância das mãos na cadeia de transmissão das infecções relacionadas à assistência à saúde e os efeitos dos procedimentos de higienização das mãos na diminuição das taxas de infecção, os profissionais de saúde ainda adotam uma atitude passiva diante deste problema de saúde pública mundial.
 
Dados Organização Mundial da Saúde
 
Milhares de pessoas vão a óbito diariamente, em todo o mundo, por adquirir IRAS. A todo o momento, mais de 1,4 milhão de pessoas estão sofrendo com IRAS. A maioria das mortes e sofrimentos atribuíveis a IRAS pode ser evitada pela adesão à adequada higienização das mãos.
 
Por que devemos higienizar as mãos?
Você deve realizar higiene das mãos por que:
- Protege o paciente contra micro-organismos potencialmente letais e que estão presentes em suas mãos ou na pele do paciente;
- Protege você e o ambiente hospitalar dos micro-organismos potencialmente letais.
 
Regras básicas:
 
1. A higiene das mãos deve ser feita exatamente onde você estiver (no ponto de assistência/tratamento)
2. Você deve dar preferência à fricção das mãos com produto alcoólico (gel ou espuma)
3. Você deve higienizar as mãos com água e sabonete apenas quando estiverem visivelmente sujas
4. Você deve higienizar as mãos usando as técnicas adequadas e o tempo necessário
5. São 5 os momentos essenciais para higienização das mãos
 


Por isso, o Dia Mundial da Higienização das Mãos é comemorado em 5 de maio!
Para lembrar dos 5 momentos!
Confira a música oficial da Campanha de Higienização das Mãos da OMS para 2019:
https://youtu.be/ABzRdMw26E0
 


 
*Thais Guimarães é médica infectologista e associada da Sociedade Paulista de Infectolgia
 
Referências:
 
  1. CDC (CENTERS FOR DISEASE CONTROL AND PREVENTION). Guideline for hand hygiene in healthcare settings: recommendations of the Healthcare Infection Control Practices Advisory Committee and the HICPAC/SHEA/APIC/IDSA Hand Hygiene Task Force. MMWR Recomem Rep, Atlanta, v. 51, n. RR-16, p. 1-45, 2002.
2.BRASIL. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Higienização das Mãos em Serviços de Saúde. Brasília, 2010. Disponível em: http://www.anvisa.gov.br/hotsite/higienizacao_maos/index.htm 
  1. SIEGEL, J. D. et al. 2007 Guideline for Isolation Precautions: Preventing Transmission of Infections Agents in Healthcare Settings. Atlanta: Department of Health and Human Services/CDC, June 2007. Disponível em: http://www.cdc.gov/incidod/dhqp/pdf/isolation2007.pdf
  2. WHO (WORLD HEALTH ORGANIZATION). Hand hygiene: why, how and when. Summary Brochure on Hand Hygiene. Geneva: World Alliance for Patient Safety, 2006 a. p. 1-4.





Veja todas Notícias da SPI