Infectoeste 2018: infectologista faz apresentação sobre uso adequado de Antimicrobianos

No dia 18 de agosto de 2018 aconteceu no Anfiteatro Central da Faculdade de Medicina de Catanduva, interior de São Paulo, a quinta edição do Infectoeste (Congresso de Infectologia do Noroeste Paulista). O evento gratuito, promovido pela Sociedade Paulista de Infectologia, foi destinado a estudantes de medicina, médicos residentes e médicos não-especialistas.

Na ocasião, foi apresentado pelo infectologista e membro da Sociedade Paulista de Infectologia, Cláudio Penido Campos Junior, uma aula sobre a importância do uso racional de antimicrobianos, assunto que é de extrema importância para a saúde coletva.

Segundo projeções da Organização Mundial da Saúde (OMS), apresentadas pelo especialista no Infectoeste 2018, mais de 50% das prescrições de antibióticos no mundo apresentam algum tipo de incorreção, seja por falta de indicação, posologia, espectro ou risco de toxicidade.

Além disso, em 2050, a resistência a antimicrobianos poderá matar 10 milhões de pessoas no mundo, por ano. Sendo 4,7 milhões na Ásia, 4,1 na África e 392 mil na América Latina.  “Se até lá o problema não for controlado, estamos falando de uma situação que causará mais mortes do que as doenças cardiovasculares e câncer”, alerta Cláudio.

Para que essa projeção não se confirme, o infectologista fez algumas considerações importantes para os participantes do evento: “o indicado é que o especialista saiba definir adequadamente o diagnóstico, o tipo de infecção e os microrganismos envolvidos no problema e quais são os padrões de resistência desses microrganismos. Em resumo, se munir de informações epidemiológicas, clínicas e farmacológicas na hora de prescrever o medicamento”, finaliza o especialista.





Veja todas Notícias da SPI