Especialista fala sobre a importância do uso correto de antibióticos

Na última edição do Infectoeste, que aconteceu na Associação Paulista de Medicina – Regional Marília, na região oeste do interior de São Paulo, foi discutido o Uso Racional de Antimocrobianos (Stewardship Program) em uma palestra ministrada pelo Dr. Carlos Fortaleza.
 
Na palestra, foi abordado como o uso excessivo de antibióticos pode ser prejudicial ao paciente, já que pode acontecer de bactérias adquirirem resistência e também podem se intensificar os efeitos colaterais. Segundo o médico infectologista e membro da SPI, Dr. Carlos Fortaleza, o conceito do Stewardship é promover o uso de antimicrobianos de modo que tenha o máximo de eficácia e o mínimo de efeito colaterais e de indução da resistência dos microrganismos.
 
“Um dos objetivos do Stewarship é fazer com que os antimicrobianos sejam administrados corretamente, na dose exata, na via correta e pelo tempo necessário. Então, esse método acaba sendo um conjunto que procura englobar todas essas ações, que são necessárias para a administração corretas dos antibióticos, promovendo o bem-estar e saúde dos pacientes”, explica o especialista.
 
Ainda segundo o infectologista existem duas principais dificuldades para implantar esse método no dia a dia. A primeira delas diz respeito ao princípio de autonomia do médico, já que a introdução do Stewardship implica em uma intervenção sobre a conduta desses profissionais. E, embora o Stewardship seja reconhecido até pelo Conselho Federal de Medicina, ainda há alguns médicos que se sentem invadidos pelo modo como o método funciona. “É preciso ter um meio de administrar o Stewardship, de modo que os médicos se sintam confortáveis em sua autonomia”, completa.
 
Outra grande dificuldade é com o gestor, que enxerga o Stewardship  como uma maneira de evitar o uso de antibióticos mais caros e promover o uso dos mais baratos, o que muitas vezes pode confundir seus princípios e até mesmo promover o uso inapropriado. “O objetivo primário dos programas de Stewardship é promover a cura e reduzir resistência. Ganhos econômicos são efeitos secundários, não o objetivo principal. Mas é certo que um uso mais racional de antibióticos pode gerar uma saudável economia para os hospitais", finaliza Dr. Carlos Fortaleza.





Veja todas Notícias da SPI