Sociedade Paulista de Infectologia faz alerta sobre as infecções respiratórias no inverno

Crianças, gestantes, idosos e portadores de doenças crônicas são principais afetados na estação mais fria do ano
 
A estação mais fria do ano, o inverno, já chegou e junto com ele surgem as quedas bruscas de temperaturas e também uma maior preocupação dos especialistas sobre o aumento das doenças respiratórias, problema muito comum nesta época do ano.
 
“Gripe, resfriado, sinusite, bronquite e pneumonia são algumas das enfermidades que aparecem com mais frequência nos serviços de emergência e consultórios médicos nesse período. Isso acontece porque a queda da temperatura, a tendência de aglomeração em locais fechados e a baixa umidade do ar facilitam a transmissão dos agentes infecciosos, fatores que exigem cuidado redobrado com a saúde”, explica o presidente da Sociedade Paulista de Infectologia, Eduardo Alexandrino Servolo de Medeiros.

Os grupos mais afetados costumam ser as crianças menores de dois anos, idosos, gestantes e portadores de doenças crônicas. Entretanto, todos os indivíduos podem tomar algumas atitudes simples para diminuir a chance de transmissão principalmente dos vírus que causam doenças respiratórias e, assim, reduzir as chances de ficar doente:

 - Higienize as mãos com água e sabão ou com álcool gel sempre que surgirem situações que coloquem em contato com possível risco de contaminação;

- Mantenha o calendário de vacinação atualizado, principalmente contra a gripe;
 
- Evite lugares aglomerados e mantenha os ambientes ventilados! A aglomeração de pessoas em ambientes fechados favorece a circulação de diversos tipos de vírus respiratórios;
 
- Aposte em uma alimentação equilibrada e variada, com frutas, legumes da estação e beba bastante água na temperatura ambiente. Evite bebidas muito geladas ou muito quentes, pois elas podem alterar as defesas do epitélio respiratório;
 
- Mantenha limpo o ar-condicionado das casas e dos veículos;
 
- Procure atendimento médico sempre que os sintomas persistirem, para evitar uma piora do quadro;
 
- Evite tomar antibióticos, consulte sempre o médico! A maior parte das infecções nesta época do ano é causada por vírus respiratórios e o antibiótico não tem qualquer atividade contra eles.





Veja todas Notícias da SPI