CAMPANHA ONLINE DE VACINAÇÃO CONTRA O HPV (CÂNCER DO COLO DE ÚTERO)

Em carta aberta aos médicos, a Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), a Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI), a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) e a Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (FEBRASGO) convocam os médicos a recomendar fortemente às suas pacientes a vacinação contra o HPV.

A cada ano, cerca de 5 mil mulheres brasileiras morrem de câncer do colo do útero. Segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), são cerca de 15 mil novos casos anuais1 -- praticamente 100% causados pelo Papilomavírus Humano (HPV).

A vacina contra o HPV oferece prevenção efetiva contra o câncer!
Existe uma vacina segura e eficaz, que está disponível gratuitamente nas Unidades Básicas de Saúde para meninas de 9 a 13 anos. No entanto, as coberturas vacinais estão baixas, apesar das robustas evidências de eficácia e segurança.

A prescrição médica pode mudar essa realidade. Estudos recentes mostram que um paciente que recebe recomendação de seu médico é 4 a 5 vezes mais propenso a se vacinar.

O que o médico diz e como ele diz importa muito. Uma recomendação hesitante, vaga ou sem robustez pode levar o paciente a acreditar que a vacina HPV não é tão importante quanto as outras.

As sociedades médicas supracitadas esperam contribuir com informações e evidencias científicas sobre a epidemiologia da doença, eficácia e segurança da vacina, e possam contribuir para o embasamento necessário para que a vacina HPV seja recomendada por todo médico. 

Para mais informação acesse abaixo o documento na íntegra.





Veja todas Notícias da SPI