Histórico

A Sociedade Paulista de Infectologia (SPI) foi criada em 1993 e teve como primeiro presidente o infectologista Dr. Roberto Focaccia, que conseguiu reunir representantes das Faculdades de Medicina do Estado, de Hospitais Universitários e de grandes hospitais com Serviços de Infectologia. A prioridade estabelecida a partir desta data foi a de impulsionar a realização de eventos científicos destinados, sobretudo, aos infectologistas do interior do estado de São Paulo, o que foi concretizado nos inúmeros congressos e eventos da SPI.

Os marcos mais relevantes da SPI se referem às realizações dos Congressos Paulista. Desde a sua fundação, a SPI já realizou nove edições do evento mais importante da federada paulista. Estes aconteceram nas cidades de Campinas, Sorocaba, Piracicaba, Santos, Campinas, Atibaia, São Paulo, Campos de Jordão e Atibaia. Os congressos da SPI ocorrem sempre nos anos pares.

Uma constante preocupação da Sociedade Paulista refere-se à atualização permanente dos infectologistas. Com sucessivas conquistas, a SPI consolida seu espaço como a maior federada da Sociedade Brasileira de Infectologia, reunindo atualmente cerca de 700 associados.